Tuesday, August 22, 2006

Com bóia e sem salto alto



Apesar do Japão ser um arquipélago e de Tokyo ser uma cidade litorânea, ir à praia aqui é uma aventura quase tão emocionante quanto escalar o Monte Fuji.

Depois de horas de trem, muitas baldeações e desencontros, cheguei à tal praia que havia planejado (quem leu o post A caminho da praia vai me entender melhor). Em vez de chegar às 10h44, como imaginava, cheguei às 12h30. Detalhe: saí de casa às 8h da manhã!

Já estava cansada e, é claro, caindo de sono - ninguém merece madrugar em pleno sabadão - mas só de respirar aquele ar puro e olhar aquela paisagem, tudo de ruim foi embora.

Parei de resmungar e só queria ir logo pular naquela água, que parecia deliciosa. E era mesmo! Perfeita: nada de água verde-esmeralda, nem areia finíssima e braquíssima como daquelas praias paradisíacas das revistas de turismo. Mas duvido que uma dessas praias aí seja tão gostosa quanto essa daqui.

A praia de Onjuku, em Chiba (leia Tiba e Ondjuku), me lembra as praias de Ilhéus, na Bahia. É daquelas praias em que a gente não consegue sair da água - e foi o que eu e a leitora-amiga Shigeka fizemos. "Que delícia!" era só o que a gente falava, entre uma furada de onda e outra.

E a gente também se divertia observando os japoneses se divertindo com as bóias. Eles adoram bóias! E não tô falando só das crianças não. Tô falando dos adultos também!

Se fossem simplesmente bóias, quem sabe até passariam despercebidas. Mas tem cada bóia... Marmanjo andando pela praia com uma bóia cor-de-rosa na cintura nem é o mais engraçado. Imperdível mesmo são as bóias-orca (na foto, veja uma mistura de orca com baleia azul). Eles adoram bóia em forma de baleia. Dessa vez, vi umas três. E das outras duas vezes que fui à praia aqui, também vi.

Tinha menina se maquiando sim - e muitas outras maquiadas - mas não vi nenhuma de salto alto, ao contrário do que esperava o leitor-blogueiro Emerson, do Projeto Andrômeda. Nem precisava, já que tinha outras coisas inusitadas para apreciar: que tal um pai nadando de pijama (pra ele pode não ser mas, pra mim, essa roupa aí da foto é pijama sim) com a sua filhinha, também vestida com uma blusa de manga comprida?

E uma senhora caminhando na areia, também vestida com blusa de manga comprida, chapéu e sombrinha? E muitas outras crianças também vestidas com blusa de manga comprida? Não consegui fotografar tudo o que eu queria (por isso, estou pensando seriamente em comprar uma câmera com um zoom super potente) e umas das coisas que perdi foi a foto de pelo menos três japoneses - cinqüentões - de sunga! Sim, eles usam sunga! E eu achava que não...

Tinha ainda um menino vestido com a camisa da seleção brasileira e brincando com uma bola de futebol - ok, isso não é tão inusitado assim.

AI, QUE ÓDIO!
(acabei de perder metade do texto que acabei de escrever e, agora, tô tentando emendar...)

Queria fotografar, ainda, as barraquinhas - que na verdade são restaurantes bem arrumadinhos - mas quando resolvi já não dava mais. Às 17h os alto-falantes começaram a falar "saiam da água", os mocinhos recolheram nossos guarda-sol (ai, como é o plural dessa palavra aí?), expulsaram - com toda a gentileza típica dos japoneses, claro - os últimos clientes das barraquinhas e o jeito foi pegar o trem de volta.

Enquanto eu e as demais mocinhas elegantes (e, agora, nem tão branquelas), nos preparávamos para partir, surgiram vários caminhõezinhos, especialmente para recolher os nossos lixos. Que legal! Nunca vi isso no Brasil...

Legal por um lado e chato, por outro. Afinal, era mais um aviso de que a praia realmente ia "fechar". Ainda bem que o sol tambem estava de partida e, assim, foi mais fácil me conformar. Cheguei em casa umas três horas e meia depois, cansadíssima, menos branquíssima e felicíssima. Agora tô esperando chegar o próximo final de semana para encarar, de novo, essa aventura quase tão emocionante, mas não menos divertida, quanto escalar o Monte Fuji.

AI, QUE ÓDIO 2
(não ficou igual e o primeiro texto é sempre melhor. Snif, snif, snif... odeio esse tal de macintosh!)

10 comments:

Anonymous said...

Fala, Karina. Vontade louca de dar uma passadinha numa praia tambem. Mas esse negocio de longa viagens de trem acaba me desanimando. Porem, sabado, resolvi sacodir a poeira e dar um pulinho numa piscina publica aqui da cidade. Tb nao pude deixar de reparar a qtd de boias. Como uma das piscinas tinha "correnteza", vira-e-mexe algum pirralho (ou marmanjo) acabava me atingindo com sua orquinha ou foquinha inflavel. Ainda bem q estava com bom humor... Beijao. Divirta-se por ai. Voltarei mais tarde p/ checar as fotos. Beijos, Jim

Emerson Wan said...

Este post ta muito bom alem da conta!!! Mal posso esperar para ver as fotos. Se tiver queria ver os homi com as boias cor-de-rosa.
Mas sera que deu para fotografas os japs e curtir a praia ao mesmo tempo?
Aguardo...

Shigeka said...

Eu nao acredito q ainda tah sem foto esse post!!

Karina Almeida said...

PARA JIM
traidor, esperou eu sair de nagoya para ir a piscina ne? brincadeirinha. a gente fez otimos passeios aih ne. especialmente, aquele da vila italia :)


PARA EMERSON
xii, nao fotografei a boia cor-de-rosa. mas a orca-azul ta la. e a foto do homem de pijama tb :D


PARA SHIGEKA
ja coloquei shigeka! demorei por problemas tecnicos :(

Emerson Wan said...

Cliquei nas fotos para ve-las ampliadas e, realmente, os japs tem alguma coisa com boias. No BR, boia é pra criança e olha lá, nao tem tanta boia assim.
O cara do pijama nao ta de pijama. Ta com a roupa do Magnum!

Paulo said...

O cara do pijama nao ta de pijama. Ta com a roupa do Magnum!
Hahahahahahaha!!!!

O post tá ótimo, Karina! A gente sempre acha que a primeira versão ficou melhor, quando acontece de perdermos uma parte do texto, mas acredite, ficou muito bom!
Bjos

Karina Almeida said...

PARA EMERSON
xii, esqueci como é a roupa do magnum...

PARA PAULO
vou acreditar em você! obrigada : )

Naomi Sogawa said...

Ai' e' realmente mutio mais organizadao do que aqui... Nas praias (poucas) que visitei por aqui, nao tem alto-falante, mas a praia tambem "fecha". Todo mundo sabe quando esta' fechada pq os restaurante - quando existem - fecham e os guarda-costas desaparecem. Tambem nao tem caminhao recolhendo lixo, cada um e' responsavel por recolher o seu proprio e e' claro ha' aqueles que se recusam em carregar o proprio lixo e deixam por la' mesmo... E nao tem boia... Mas tem guarda-sol (acho que o plural e' guarda-sois) e cadeirinha que a gente pode usar por la'. Ah, e aqui pra mim tambem e' uma aventura ir a praia... Encaramos uma hora de carro pra ir a praia em NJ (conte com um trafego daqueles)... Minhas amigas que vao numa praia em NY tambem pegam o trem ou o onibus e demoram uams 2h pra chegar na praia mais proxima... E olha que NY e NJ estao rodeadas por agua. rs... Beijos.

Marie said...

Tem os rapazes que vão em grupo e costumam fazer uma filinha de 3 ou mais para passarem protetor solar nas costas do que está na frente. Só vendo para crer.

Daniel T. Yara said...

I love Mac!
e diferente que vc não entenda a mançã!